Já validou sua base de e-mails? Saiba o que fazer para ter alta performance pós validação

Se você chegou até aqui significa que passou da etapa de validação de dados, agora você quer agir com os resultados, certo? Leia esse post para saber o que você deve fazer com os resultados que adquiriu para ter uma performance ainda maior!

Quem opera os dados de clientes sabe o desafio de manter sua base de informações sempre válida e atualizada para ter sucesso em suas campanhas de comunicação com clientes.

Uma forma de realizar a manutenção das suas bases de dados de contato é aplicar regras de validação de e-mail a fim de identificar e tratar dados inválidos, vejamos:

Como funcionam as validações de e-mail?

A validação de dados de e-mail passa por basicamente três análises: formato, servidor e caixa postal.

Na verificação de formato analisa-se a ausência de fatores necessários para um e-mail, como “@” e o “.com”, “.co”, “.net” e outras variações. 

Um e-mail que não contém os fatores necessários para um formato correto, automaticamente pode ser identificado como inválido.

Para verificação do servidor é necessário consultá-lo em sua fonte a para buscar uma resposta positiva para sua existência, caso o servidor não exista, o endereço de e-mail já pode ser considerado inválido.

E, por fim, testa-se a caixa postal, que é tudo aquilo que vem antes do “@”, neste caso, podemos ter três respostas:

1) O e-mail é válido: Os testes chegaram ao final e o servidor confirma a existência daquele endereço;

2) O e-mail é inválido: O endereço não foi aprovado nos testes, ou seja, suas mensagens não chegariam ao destino desejado; e, por fim:

3) O e-mail é do tipo “Catch All”: O servidor aceita qualquer tipo de endereço, ou seja, mesmo um email como “asu3asdsa@domínio.com” ou o e-mail que você deseja validar seriam aceitos. 

Sendo assim, não é possível ter certeza sobre sua existência, sabemos que o e-mail é entregável, por ter um formato e servidor válido, mas nada pode confirmar o endereço.

Mas o que fazer pós validações?

Uma vez que você separou sua lista de e-mails e aplicou uma validação internamente ou com ferramentas como a BringData.co, chegou a hora de trabalhar sobre este resultado.

Vamos aos próximos passos:

Procure por erros corrigíveis


Tome cuidado para não eliminar e-mails que podem ser facilmente corrigidos, como por exemplo erros básicos de formato como a percepção de um espaço, ausência de “@” ou até mesmo erros de digitação como “gmial.com” “htomail.com”.

Prestar atenção nos detalhes pode te ajudar a recuperar um bom número de e-mails que acidentalmente foram incluídos com erros de digitação.

Elimine dados duplicados

Os servidores que recebem as mensagens avaliam todas suas interações e avaliam sua reputação como remetente, fatores como quantidade de envios, devoluções, descadastros, categorização com spam e outros fatores que prejudicam sua reputação e podem diminuir sua entregabilidade. 

Os dados duplicados são um problema, eles podem causar contatos repetidos ou saturar a caixa de e-mail dos clientes, identifique-os e os exclua da sua base de informações para evitar que a sua reputação de envios seja prejudicada. 

Elimine os e-mails inválidos


Os e-mails listados como inválidos mesmo com formato correto devem ser retirados da sua base a fim de higienizá-la e até mesmo economizar seus créditos com o disparador de e-mail que utiliza.

Busque atualização por outros meios


O endereço de e-mail não é o único meio de contato com seu cliente, utilize as informações válidas que possui para buscar atualização desse dado, seja através de um SMS, ligando na sede da empresa ou pelo seu site.

Listamos formas inteligentes de aplicar atualizações cadastrais em nosso último post, não deixe de conferir!

Categorize sua base de dados de acordo com a campanha em questão

Entre os e-mails válidos e entregáveis que encontrou você pode precisar realizar algumas categorizações de tipo, pois dentro dessa lista você pode encontrar e-mails assertivos como fabio@bringdata.co e e-mails de grupo como hello@bringdata.co.


Ambos endereços são válidos, mas, servem para propósitos diferentes e você deve preparar sua base de dados para esses casos antes do disparo de informações.

Caso você tenha de realizar disparos de informações confidenciais, pesquisas de satisfação ou comunicações exclusivas, não faz sentido envolver e-mails de grupo nesta listagem, pois informações não desejadas podem chegar a pessoas indevidas.

Entretanto, caso sua comunicação seja informativa ou promocional, onde o objetivo é atingir o máximo de pessoas, vale a pena adicionar e-mails de grupo e e-mails de pessoas específicas.

Ao categorizar corretamente sua listagem de contatos você aumenta a interação com cliente, taxas de resposta e retorno sob investimento com as ações de conversão.


Estabeleça uma frequência de validações

Os dados são extremamente sensíveis, mudam e são influenciados por uma sequência de eventos internos e externos.

Um endereço de e-mail pode deixar de existir de um dia para o outro, seja pelo fato de uma pessoa excluí-lo, mudar de área dentro de uma empresa, ou até mesmo ser desligado da sua função.

Por esse motivo, não podemos considerar eterna a validação de um e-mail, sendo necessário estabelecer uma frequência de revalidação para os e-mails listados em seu CRM ou lista de contatos.

Essa frequência precisa estar alinhada com a quantidade de novos contatos e interações com clientes, além de recomendarmos validações imediatas no momento de adição de um novo dado, a revalidação mensal é uma ótima saída para manter os dados verificados.

Conclusão

Não basta apenas retirar dados inválidos da sua base de dados após aplicar regras de validação de e-mails, você deve buscar por atualizações e categorizar sua listagem com base no propósito desejado.

Continuar a preparação de dados mesmo após a validação te ajudará a obter maiores taxas de respostas, melhorar sua reputação como remetente de e-mails e aumentar o retorno sobre investimento em ações comerciais.

Não pare por aqui:

Posts relacionados que você deveria conhecer:

Onde começar com seu projeto de qualidade de dados: Vídeo e conteúdo de 5 minutos apresentando a estrutura inicial de um projeto de qualidade de dados.

Guia completo de qualidade de dados: Tudo que você precisa saber sobre qualidade de dados, definição, riscos, desafios, métricas, ferramentas e etc!

Mais exemplos sobre como funciona a validação de e-mail: Listagem específica de regras e características dos testes de validação e-mail.

Espero que goste dos conteúdos, sempre que tiver alguma dúvida ou precisar de ajuda, conte conosco!

Fale comigo no e-mail fabio@bringdata.co, nas redes sociais da BringData.co ou aqui nos comentários! 🙂

Até breve!

A BringData

A BringData é uma plataforma de tratamento de dados em tempo real que te ajuda a validar e organizar os dados da sua empresa.

Crie sua conta gratuita e receba 100 créditos gratuitos!

 

 

Share

Fábio é CEO da BringData, empresa especializada em tratamento de dados de clientes, foi Diretor Comercial da Track.co, é administrador e especialista em gestão da experiência de clientes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.