Formas de validar os dados de e-mail: Limpe sua base para ter sucesso nos envios

Você sabe quais são as regras para validação de dados de e-mail? Listamos aqui as maiores técnicas para impedir a entrada de dados ruins na sua base de informações! 


Verificação de E-mails: Você já cadastrou algum e-mail incorreto em um loja, site ou promoção para não receber SPAM? Se já, mesmo sem intenção, você prejudicou a qualidade da base de dados daquela empresa. Mas não se preocupe, isso é uma prática comum e provavelmente nunca vai acabar, é necessário que a empresa siga melhores práticas de coleta de dados para reduzir esse tipo de preenchimento, sem falar da importância de proteger os dados e respeitar o seu uso.

Tentar enviar e-mails para endereços inválidos pode ser um dos fatores que prejudicam sua reputação de envios, saiba mais no post sobre Reputação de E-mail do RD Station.

Para evitar esse problema, hoje falaremos sobre validação de e-mail, ferramenta essencial para melhorar a qualidade da base de dados e assertividade na comunicação com clientes, com ela é possível identificar quais são os dados de e-mail que não são totalmente válidos e a partir disso, pode-se buscar melhorias da informação, mas como aplicá-la?

A qualidade do e-mail pode ser mensurada através de uma série de técnicas de validação ou até mesmo, algoritmos desenvolvidos internamente na sua empresa, veja só algumas das técnicas de verificação de e-mail que podem ser aplicadas:

Validação de Sintaxe

Identifica-se e-mails que possuem formato incorretos de acordo com os padrões, sabemos que o e-mail é contido por duas partes (dado local e domínio) separadas por um sinal de arroba (@).

A parte local pode conter de 4 até 64 caracteres com letras de A para Z, dígitos de 0 para 9 e os caracteres  $ # ! % & ‘* + – / =? ^ _ `. {| } ~, em alguns casos variando de acordo com o servidor do e-mail.

O domínio pode conter até 63 caracteres contendo letras maiúsculas e minúsculas de A para Z, dígitos de 0 para 9 e hífen (-) fora do primeiro ou último caractere.

Exemplos de formatos de e-mails válidos:

teste@exemplo.com
nome.sobrenome@exemplo.com
nome.area@exemplo.com
exemplo-simples@simples-exemplo.com

Exemplos de formatos de e-mails inválidos:

cba.exemplo.com
c@b@c@exemplo.com
a”b(c)d,e:f;gi[j\k]l@exemplo.com
area”comercial”bd@exemplo.com

Verificação do registro MX

Os registros MX (Mail Exchange) são registros DNS necessários para enviar e-mail para algum endereço, verificá-los trata-se de validar se o domínio especificado existe, está configurado corretamente e se está ou não respondendo aos e-mails que recebe, caso a resposta do servidor seja negativa, o e-mail é inválido e deve ser excluído ou tratado.

Algumas ferramentas gratuitas para verificação de registros MX são DNS Checker e MX Tool Box.  

Identificação de e-mails de grupo

Identificar e-mails de grupo é essencial para evitar que e-mails direcionados a uma só pessoa chegue a um grupo de pessoas, esse tipo de endereço são um grande problema para empresas que disparam cobranças, informações pessoais e pesquisas de satisfação. 

Por serem distribuidos para um grupo de pessoas é necessário identificar e-mails como comercial@exemplo.com, rh@exemplo.com e grupoa@exemplo.com, isso pode ser realizado através de estratégias de busca semântica.

A busca semântica acontece através da criação de um banco de dados contendo as palavras e seus sinônimos geralmente utilizadas em endereços de grupo, uma vez consultado esse banco será capaz de apontar quais são os possíveis endereços de grupo em sua base cadastral.

Identificação de e-mails descartáveis do tipo “não responda”

E-mails do tipo “no-reply” são geralmente utilizados para confirmação de inscrição em algum tipo de comunicação com as empresas, mas em algum momento podem chegar até a sua base de dados, retirá-los é importante para evitar prejuízos para sua reputação de disparos. 

Identificação de e-mails listados como SPAM ou lista de Bloqueio

São e-mails que foram listados como disparadores de conteúdo indesejado, os SPAM’s. Existem inúmeras listas de bloqueio, cada uma com seus critérios, algumas ferramentas que podem ser utilizadas para verificar a reputação de envio do e-mail são: Senderscore, TalosIntelligence, TrustedSource e etc.

Validação em base própria

Validação através da consulta de interações recentes por meio dos dados disponíveis em seu banco de dados, como o acesso ao seu sistema e e-mails recebidos, caso as interações sejam recentes é possível utilizar essa informação para dizer se o e-mail é válido ou não.

Não deixe para depois!

O tratamento de base de dados é essencial para tomada de decisão assertiva nas empresas e utilizar as regras de verificação de E-mails é o primeiro passo e fará com que sua empresa tenha dados mais confiáveis, principalmente para cadastros e comunicação com clientes, por isso, não deixe para depois.

Posts relacionados que você deveria conhecer:

 

Dica 1 – Já validou sua base de e-mails? Saiba o que fazer para ter alta performance pós validação

Dica 2 – 4 passos para se tornar uma empresa Data-Driven

Dica 3 – Regras que você precisa aplicar para salvar a qualidade dos seus dados

A BringData

A BringData é uma plataforma de tratamento de dados em tempo real que te ajuda a validar e organizar os dados da sua empresa.

Crie sua conta gratuita e receba 100 créditos gratuitos!

 

Share

Fábio é CEO da BringData, empresa especializada em tratamento de dados de clientes, foi Diretor Comercial da Track.co, é administrador e especialista em gestão da experiência de clientes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.